Com “medo”, líder do MST culpa Bolsonaro pelo fim das invasões em propriedades rurais

Com “medo”, líder do MST culpa Bolsonaro pelo fim das invasões em propriedades rurais

O líder do Movimento Sem Terra (MST), João Pedro Stédile, culpou o presidente Jair Bolsonaro pela grande diminuição no número de ocupações a propriedades rurais pelos integrantes do movimento.

De acordo com ele, o fato de não ter mais ocupações não quer dizer que o problema social foi resolvido. “O capitão insano que está aí vive dizendo: ‘Viu como não tem mais ocupação?’. Mas não significa que não há mais sem-terra. Ainda existem 4 milhões de famílias no campo que gostariam de ter terra. E que não sou loucas de fazer ocupação, de virar bucha de canhão para a polícia, para esses insanos que estão aí. A luta para a massa camponesa está difícil. Assim como para o operário da cidade está difícil fazer greve”, lamentou o líder do MST.

Em uma entrevista concedida a Folha de S. Paulo, Stédile afirmou que o MST já está em plena campanha pela eleição de Lula, e que o presidente Bolsonaro precisa ser afastado imediatamente.

“Acho que o necessário para sairmos deste calvário é afastar logo o Bolsonaro, salvar vidas e ajudar as pequenas empresas”, ressaltou o líder do movimento conhecido por ocupar terras consideradas improdutivas, incluindo com o uso de violência.

Fechar Menu